A Clínica da Gávea também comemora o Dia Mundial da Alimentação



Como um de seus objetivos principais, a Clínica da Gávea desenvolve um programa de alimentação saudável e de qualidade, que promove equilíbrio nutricional através de uma culinária variada e culturalmente adaptada para seus hóspedes.




O investimento constante em treinamento de boas práticas de higiene e manipulação dos alimentos, como protocolo de lavagem das mãos, normas de higiene pessoal dos colaboradores, controle e monitoramento permanente dos locais e processos de produção, resulta no mais alto padrão de segurança alimentar exigido pelo cenário atual.


Neste período de pandemia de covid-19, a melhor forma de prevenir a contaminação é o envolvimento permanente, com participação ativa e acompanhamento do passo a passo durante toda a preparação e distribuição dos menus diários - destacam as nutricionistas Karine Amaral e Maria Aparecida Martins.


Além disso, há uma preocupação quanto à elaboração de cardápios balanceados e diversificados em seus nutrientes, pois isso ajuda o organismo a se manter preparado para possíveis invasões, fortalecendo assim o sistema imunológico para combater prováveis infecções.


Seguindo estes princípios, vale a pena destacar alguns alimentos, que fortalecem as nossas células de defesa:

  • As proteínas, presentes nas carnes brancas ou vermelhas, leite, ovos, leguminosas como feijão, ervilha, grão de bico e combinação de cereais (arroz, milho, trigo) fornecem os aminoácidos essenciais ao organismo;


  • A vitamina A e os betacarotenos presentes nos queijos, gema de ovos e em vegetais de coloração alaranjada e amarelada (ex. manga, mamão, abóbora e cenoura);


  • A vitamina C nas frutas cítricas como laranja, tangerina, maracujá, limão e abacaxi;


  • As vitaminas do complexo B, obtidas através de alimentos como: carnes, ovos, leite e derivados, cereais, grãos e alguns vegetais;

  • A vitamina D, além da exposição solar, pode ser obtida também por meio de alimentos de origem animal;


  • O zinco também está presente nas carnes;


  • O magnésio, nas leguminosas, oleaginosas (castanha, nozes, amêndoas, amendoim) e nas folhas das verduras;


  • O selênio encontrado principalmente na castanha-do-pará, trigo, arroz, gema de ovo e frango.


Outros sinais que requerem atenção são: a redução de apetite e as alterações de paladar, que ocorrem, principalmente, no setor da geriatria. Nesta faixa etária, a desidratação, devido à diminuição da sensação de sede, é frequente.


A elaboração de chás e sucos de frutas com hortaliças, sem adição de açúcar ajuda a estimular o apetite, aguçar o paladar e reforçar a hidratação.


Para que todos estes desafios sejam diariamente concluídos, o departamento de Alimentos e bebidas conta além da dupla de nutricionistas, com mais 34 colaboradores divididos nos seguintes setores:


Produção - a Chef Raquel Mourelle, que torna os cardápios saborosos e visualmente atrativos;


Serviço e Atendimento – a Maître Cristiane Caseano, que deixa a rotina diária dos pacientes mais confortável e aprazível;


Abastecimento: Richard Prado, que possibilita o sucesso da operação providenciando matérias primas e suprimentos.


Assim, diariamente, durante as 5 refeições, que totalizam 1500 atendimentos, a equipe de Alimentação & Bebidas, gerenciada por Harold Lethiais, proporciona conforto e segurança a nossos hóspedes, a fim de suprir qualquer necessidade que venha ser detectada.



Artigo da equipe de nutrição da Clínica da Gávea.