Cuidados de enfermagem com os pacientes dependentes químicos

O abuso de substâncias é um dos transtornos que causam maior risco de vida em todo mundo, o que pode estar associado às consequências adversas relacionadas ao uso repetido da substância.



Os abusos de substâncias não tratados podem resultar em distúrbios nas atividades sociais, ocupacionais ou recreativas. Além disso, a intoxicação e a abstinência podem ter impactos devastadores na saúde.


É importante sabermos sobre as substâncias mais comuns que causam abuso. São elas: álcool, cannabis, cocaína, anfetaminas, alucinógenos, opióides, ansiolíticos, dentre outros.


A enfermagem desempenha um papel crucial na avaliação, monitoramento e assistência nos tratamentos de pacientes dependentes em vários ambientes clínicos, desde a avaliação inicial do tratamento e aos cuidados. A enfermagem é a primeira a prover serviços clínicos que um paciente necessita em qualquer instalação.


Desde a sua chegada a uma emergência ou a um local para internação, a avaliação inicial é realizada muitas vezes pelos enfermeiros, que realizam o monitoramento dos sinais físicos e psicológicos. Ao longo do tratamento, igualmente, a enfermagem compõe a equipe multidisciplinar, juntamente com médicos, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais e conselheiros em dependência química.



Os cuidados com lesões no corpo causados por uso e abuso de substância também são importantes para evitar complicações clínicas, em especial no início do tratamento. Assim, cuidados com a pele, com a higiene, com vistas a evitar esses problemas são mais uma atividade que cabe à enfermagem, e que muitas vezes passam sem ser vistas, já que são atos rotineiros preventivos. Passam despercebidos pelo público, pelos demais membros da equipe e por vezes até pelos próprios usuários, mas não são, de forma alguma, desimportantes. Evitar é sempre melhor do que remediar, e isto, a enfermagem faz com muito carinho e dedicação na Gávea.


A Clínica da Gávea acolhe pessoas com dependência química em regime de internação na fase aguda e também dispõe de um hospital dia para o acompanhamento no pós alta. O atendimento médico é feito em conjunto, indispensável, com o atendimento psicológico. Clique aqui e saiba mais.


Carlos Eduardo.

Responsável pela equipe de enfermagem da Clínica da Gávea.