Exercícios físicos para idosos




De acordo com dados do IBGE (2008), o envelhecimento vem aumentando consideravelmente, o que se atribui a um aumento da expectativa de vida, a diminuição da taxa de natalidade, a um melhor controle de doenças. No Brasil a população de idosos era 15 de milhões em 2002 e estima-se que em 2020 o número de pessoas acima de 60 anos terá crescido de 16 vezes em relação a 1950.


Com esse crescimento o governo e a sociedade devem desenvolver formas alternativas de caráter preventivo para trabalhar as doenças relacionadas ao envelhecimento. Nessa conjuntura, a atividade física vem conseguindo lugar de destaque como forma preventiva, abrindo, portanto, muitas possibilidades para existência de um número progressivamente maior de idosos com saúde e aumentando a expectativa de vida dessa população.


Se analisarmos o crescimento do número de pessoas com mais de 60 anos, podemos salientar que a busca por serviços de saúde será cada vez maior. Diante disso, é que enfatizamos a importância da ação preventiva, que deverá ter como base a boa alimentação e a prática contínua de exercícios físicos, os quais são essenciais no processo e tratamento das doenças decorrentes da velhice.


Desse modo, buscou-se através desse artigo apresentar uma revisão bibliográfica sobre a importância da atividade física na terceira idade. Segundo pesquisas, o idoso tem perda de até 5% da capacidade física a cada 10 anos, e tem possibilidade de recuperar 10% da capacidade através de atividades físicas adequadas, por isso é tão urgente adotar políticas públicas que visem à qualidade de vida dessas pessoas, especialmente com ações educativas e a prática de exercícios físicos.


ATIVIDADES RECOMENDADAS


1) Caminhadas


Descrita por muitos como o exercício perfeito, pela facilidade de executar e seus benefícios, a caminhada ajuda a prevenir problemas como a obesidade, fortalece ossos e articulações, melhora a circulação sanguínea, capacidade cardíaca e pressão arterial. A SBGG recomenda a caminhada (passos rápidos) entre 30 minutos e uma hora por dia.


2) Atividades Aquáticas


Exercícios físicos na água, como natação e hidroginástica, e realizados com a orientação de um profissional, propiciam o fortalecimento dos músculos e melhoram a saúde cardiovascular e respiratória, e têm como vantagem o impacto reduzido pela água. Também podem diminuir o estresse nas articulações.


3) Dança


Além de muito prazerosa, a dança permite o exercício de vários grupos musculares e propicia benefícios na agilidade, coordenação motora e equilíbrio. A prática também pode estimular o convívio social, promovendo a interação com outras pessoas e se refletindo na autoestima do idoso. Vale ir em festas, bailes, aulas de dança ou até dançar em casa mesmo!


4) Alongamento


Os exercícios de alongamento também aparecem como opções simples e eficazes para melhorar a capacidade funcional e a qualidade de vida dos idosos. Uma vertente é o pilates, método que já conquistou a terceira idade, por trabalhar o corpo com movimentos desse tipo. A atividade contribui para a flexibilidade, o equilíbrio e o fortalecimento da musculatura. Pode ser feito em estúdios específicos para a prática e alguns exercícios podem ser realizados em casa, sob a supervisão de um profissional capacitado.


SOLAR DA GÁVEA


Oferecemos um residencial que proporciona qualidade de vida e assistência a pessoas idosas, acometidas ou não por quadros clínicos típicos da idade avançada e neurológicos como a doença de Alzheimer.


Conheça todas as atividades do setor:

https://www.clinicadagavea.com.br/geriatria



Fontes: Interfisio e Portal Unimed.